Marketing jurídico como fazer?

Atualmente, muitos escritórios, advogados e instituições de direito investem no marketing jurídico. Pois, precisam divulgar os seus serviços, e fidelizar os clientes, devem gerir suas reputações e buscar adquirir mais contratos como qualquer outro negócio. Porém, esse ramo é um segmento muito sensível.

Marketing jurídico como fazer

Há regras e protocolos que sempre devem ser cumpridos com o objetivo de sempre manter a ordem de uma boa imagem dos profissionais, que será estabelecida pelos códigos de ética da Ordem dos Advogados do Brasil, a OAB.

Todos os benefícios do marketing são inegáveis, sendo comprovado pela utilização de estratégias digitais e offline pelas grandes autoridades e empresas do ramo.

Afinal, o que pode e o que não pode ser realizado no marketing jurídico? Como atrair cada vez mais clientes de forma direita? E como um advogado pode divulgar o seu trabalho e construir uma boa imagem?

Se você tem dúvidas sobre esse assunto, você está no artigo certo.

Neste artigo, vamos responder essas questões. Então, pegue caneta e papel, e anote tudo que vamos lhe passar.

Vamos lá?

O que é marketing jurídico?


Definimos o marketing jurídico como o uso de estratégias que são planejadas para alcançar os objetivos de negócio dentro do ramo da advocacia. Ele será a prática e as ações que vão auxiliar na obtenção de melhores resultados. Ele será utilizado para os mais diversificados objetivos.

Um bom advogado pode alçar grandes voos na carreira por meio da divulgação de seu trabalho. Um bom escritório ganhará novos clientes ao se posicionar fortemente dentro do mercado de trabalho.

O marketing será utilizado nos mais diversificados ramos do mercado de negócios.

Há documentos que proíbem que os advogados façam propaganda para captar os clientes. Porém, isso não significa que você deve ficar inerte.

Existem muitos outros canais de marketing, que se aprendem em Cursos Online, que não usam a propaganda, porém tem o objetivo de beneficiar os profissionais e as companhias do setor.

Como fazer um bom marketing jurídico?


1. Definir o seu público-alvo


O primeiro passo que você deverá é definir o seu público-alvo.

É de extrema importância definir qual é o seu público, para que você saiba se comunicar, com o objetivo da mensagem chegar corretamente para a pessoa certa.

O termo “dor” é um termo muito usado dentro da linguagem de marketing e ele significa sobre o que incomoda o seu cliente, e quais serão as suas angústias e necessidades.

Atualmente é visto que muitos advogados montam escritórios, que organizam os serviços que eles prestam.

É muito normal que os profissionais se estruturarem olhando para as suas necessidades e não sobre as necessidades do público que vai ser atendido, e isso é algo muito errado, cria uma grande falha de comunicação onde o cliente não entende o que o advogado, e o advogado não entende o seu cliente.

Procure olhar para o seu cliente, entenda o que os clientes esperam de você e preste exatamente o serviço que ele espera.

2. Determinar sempre um objetivo


Um erro que é muito comum dentro da área de marketing jurídico é que muitas pessoas não compreendem sobre o objetivo da comunicação. Um exemplo, você não pode escrever em um blog só por escrever, se neste artigo não tiverem um objetivo e não forem direcionados, você não vai enxergar resultados.

3. Elaborar uma boa mensagem


Depois de saber qual é o seu público e já saber qual será a intenção que você quer passar com a mensagem, está na hora de elaborá-la. Sempre se lembre de não fazer propaganda, e assim fazer um conteúdo informativo aos seus clientes. Você deve distribuir um bom conteúdo, que seja informativo e mostre o seu conhecimento jurídico. O conteúdo deve conter autoridade no nicho que você trabalha.

Uma dica, não falei nada sobre “juridiquês”. Quanto mais difícil é a forma que você fala, mais difícil é o entendimento do cliente.

4. Escolher o melhor canal para relacionamento para você


Dentro da internet existem muitos canais disponíveis para os advogados se comunicarem com os seus clientes. Como por exemplo: Facebook, Instagram, email marketing, entre outros.

Sempre antes de criar os perfis, estude o seu mercado, o seu público-alvo, seus desejos e interesses. Para entender sobre o marketing digital, procure por um Curso Online com Certificado, para ter credibilidade no mercado.

5. Busque fazer um mix de comunicação


Logo após saber qual é o seu público e sobre quais canais você vai priorizar. Chegou a hora de você começar a criar um mix de comunicação. Você deve saber que nem todos os canais são iguais, jamais poste a mesma coisa no Instagram e no Twitter.

O seu mix de comunicação somente vai funcionar se você diversificar o conteúdo da sua mensagem.

6. Estabelecer sempre um orçamento


Esse ponto pode parecer algo muito óbvio, pois ninguém vai prestar serviços gratuitos dentro do marketing jurídico. Mas é sempre bom ter esse passo em mente na hora de criar o seu plano.

O orçamento vai desde a criação do seu site até o impulsionamento da publicação no Instagram. E por isso, sempre pense bem sobre o potencial de retorno do seu trabalho.

7. Sempre tente medir os resultados


Quando vemos que os resultados não são os que a gente espera, isso é um indício que algo pode estar errado, podendo ser tanto o canal, quanto a mensagem. Algo bom na internet é que você consegue medir o que funcionou e o que não funcionou, e entender qual é o motivo.

Depois de ler sobre marketing jurídico, como fazer, você ficou com alguma dúvida?

Se você gostou do que leu, comente aqui embaixo sobre essas dicas e mande os resultados logo a seguir. E se quiser compartilhe essas dicas com os seus amigos e amigas.

Grande abraço e até o próximo post!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.
Postagem Anterior Próxima Postagem